Melhorando o acionamento de seguro com inteligência artificial

Um dos maiores desafios para as empresas de seguro é administrar os pedidos de acionamento. Ao mesmo tempo em que a companhia precisa coletar informações suficientes para garantir que o pedido não é indevido, deve almejar velocidade na resposta, principalmente em casos urgentes como os de seguro de saúde. Atrasos ou processamentos indevidos podem resultar em custos elevados, danos ao cliente e processos judiciais. De fato, uma minoria dos pedidos de acionamento é responsável pela maioria dos custos das empresas de seguro.

Uma das soluções oferecidas no mercado é a suite de softwares da CLARA Analytics. O objetivo declarado da empresa é melhorar os processos de acionamento de seguro através de inteligência artificial acessível. Baseada no Vale do Silício nos Estados Unidos, a CLARA Analytics faz uso de métodos de machine learning para dar robustez às soluções que entrega através do processamento de enormes volumes de dados. Além de usar dados provenientes da indústria em questão, a CLARA Analytics incorpora em cada solução dados provenientes do próprio cliente, para que a inteligência artificial se adapte maximamente ao ambiente onde será operacionalizada.

A inteligência artificial é utilizada para garantir que todos os pedidos de acionamento estejam nos trilhos o tempo todo. Com isso, ela consegue evitar atrasos no processamento, o que geralmente incorreria em aumento de custos. A empresa garante 95% de precisão na resolução de pedidos simples com dados provenientes do primeiro dia da queixa. Pedidos mais complexos podem ser isolados para que os fatores que resultam em aumento de custos possam ser entendidos. Os pedidos com alto risco de escalonamento são identificados para tratamento prioritário. Além do gerenciamento em tempo real, a ferramenta também identifica tendências temporais em períodos maiores, o que possibilita o ataque à causa de problemas. Quando o pedido de acionamento é concedido, ela sugere o melhor prestador de serviço disponível para a queixa em questão. Em situações onde o serviço de um advogado é necessário, ela também filtra profissionais por sua especialidade para resolver as queixas com a maior eficiência possível. Os resultados anunciados são uma redução de 5% nos custos dos pedidos, 50% nos custos de pedidos estritamente médicos, e 25% no envolvimento de advogados.

Apesar de a CLARA Analytics não divulgar detalhes do funcionamento de sua inteligência artificial, esse é um exemplo da grande diversidade potencial da aplicação dos princípios de machine learning para melhorar a satisfação tanto de empresas quando de clientes. Havendo dados disponíveis, a inteligência artificial pode oferecer insights até então inéditos, direcionando decisões operacionais e administrativas conforme os objetivos do negócio.