Prótese de braço treinada com IA para movimentos mais naturais

A empresa BrainRobotics, originada a partir do Laboratório de Inovação da Universidade de Harvard, é especializada em desenvolver interfaces de interação entre o cérebro e as máquinas, trabalhando sobretudo no desenvolvimento de próteses. Sua mais nova inovação é um braço mecânico que aprende a atender as necessidades de seu usuário usando inteligência artificial.

Apesar de próteses que convertem sinais biológicos em movimentos já estarem disponíveis no mercado, o preço ainda é impeditivo para muitas pessoas. Mas graças à inteligência artificial incluída no projeto para calibrar o funcionamento do braço, a empresa conseguiu desenvolver uma prótese que deve ser até 30% mais barata do que as alternativas.

O projeto começou buscando interpretar sinais diretamente do cérebro, mas com o tempo os pesquisadores perceberam que era muito mais fácil e confiável interpretar os sinais dos músculos da região da amputação. Para a calibração, a prótese acoplada é conectada a um smartphone, e seguindo o protocolo de um aplicativo, o usuário deve “pensar” sobre o movimento que deseja fazer com as mãos ou os dedos. Assim, o equipamento mede e registra os sinais recebidos, depois sendo capaz de reproduzir o movimento necessário mediante a presença dos mesmos sinais. A empresa diz que a prótese está pronta para ser operada em 15 minutos, mas ela vai refinar seu treinamento com o tempo, aproximando seu desempenho ao do membro original.

Em dezembro do ano passado, o produto começou a ser testado com pessoas amputadas, que relatam terem sido capazes de abrir garrafas e operar computadores com a mesma facilidade dos movimentos naturais.

Atualmente, a empresa desenvolveu duas versões do braço. A primeira tem dois canais de captação de sinal e permite 24 movimentos das mãos, e já está em fase de aprovação pelo Food and Drug Administration, órgão americano análogo ao nosso Ministério da Saúde, devendo ser lançada durante o ano corrente. A segunda tem oito canais e deve permitir uma combinação ilimitada de movimentos.

No vídeo abaixo, é possível ver um usuário assinando seu nome com o braço robótico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.