IA transfere a performance dos atores para filmes dublados em outros idiomas

Traduzir os diálogos de um filme para servir à dublagem não é uma tarefa fácil. Além de, obviamente, manter o contexto do texto original, o tradutor deve se atentar à duração das frases, para que elas caibam no mesmo intervalo que os atores usaram para falar. Em alguns casos, ainda é preciso tomar cuidado com sons que diferem muito do posicionamento dos lábios; uma diferença muito dramática pode comprometer a experiência do espectador.

Mas algumas empresas já estão desenvolvendo soluções baseadas em inteligência artificial para levar o processo da dublagem a um outro nível. É o caso da Flawless AI, que tem trabalhado junto com pesquisadores do Instituto Max Planck para a Informática para alterar o movimento dos lábios dos atores de forma a reproduzir com perfeição os sons produzidos em outra língua, enquanto são preservadas as expressões faciais originais tão importantes na entrega integral da performance.

A tecnologia é capaz de utilizar o filme finalizado no idioma original, produzindo modelos tridimensionais da cabeça dos atores. Após o treinamento para que o modelo capture as nuances da atuação, é possível reproduzi-las no vídeo modificado contendo a movimentação dos lábios que respeita o segundo idioma.

Por enquanto, o processo ainda precisa de um retoque manual, mas nada que já não seja feito nas salas de edição digital tradicionais. Uma demonstração do resultado final pode ser vista na página inicial da empresa.

A tecnologia já permite ir além da transferência de expressões faciais, capturando também as nuances de movimentação do corpo inteiro. Isto abre as portas para edições ainda mais rebuscadas, reduzindo a necessidade de refilmagens quando o diretor exige alterações sutis, por exemplo.

Este desenvolvimento deve ser bem visto pelas principais plataformas de streaming, que já estão empenhadas em tornar suas produções acessíveis para a audiência mais ampla possível. A Flawless AI inclusive diz já ter um contrato com um cliente que por enquanto permanece confidencial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.