NVIDIA disponibiliza ferramentas de IA para o combate ao novo coronavírus

A NVIDIA, empresa de tecnologia com forte participação na área de inteligência artificial, está adotando medidas estratégicas de posicionamento no mercado para ajudar os esforços de pesquisa, contenção e combate da COVID-19. Essas medidas estão sendo incorporadas à sua plataforma de cuidados de saúde NVIDIA Clara.

Uma das medidas é a liberação de modelos de inteligência artificial que podem ajudar pesquisadores a detectar e estudar pacientes infectados através de imagens de tomografia computadorizada. Esses modelos foram desenvolvidos em parceria com cientistas do Instituto Nacional de Saúde (NIH, National Institutes of Health) da Inglaterra, a partir de dados obtidos de regiões com altas taxas de infecção, como Itália, China, Japão e Estados Unidos. Usando o framework disponível na NVIDIA Clara, o desenvolvimento levou apenas três semanas.

Em outra frente, a empresa está liderando uma iniciativa de aprendizado federado multinacional, em parceria com a Mass General Brigham, uma rede hospitalar americana sem fins lucrativos. O conceito do aprendizado federado envolve o treinamento de modelos de machine learning sem a exposição de dados sensíveis dos usuários. O trabalho da NVIDIA busca desenvolver novos modelos treinados em imagens de raio-X para detectar sinais característicos da doença.

Além dos modelos de IA, a empresa também está disponibilizando sua ferramenta de sequenciamento genômico, chamada de NVIDIA Clara Parabricks, para acesso gratuito aos pesquisadores da COVID-19. Este é um dos softwares mais rápidos disponíveis no mercado. Para o sequenciamento de RNA, que é um indicativo do estado de atividade das células em estudo, a NVIDIA introduziu pipelines aceleradas por GPU, capazes de produzir resultados em menos de duas horas. Esses resultados podem fornecer informações dos pacientes quanto a suscetibilidade e progressão da doença, e respostas ao tratamento. O acesso ao serviço está sendo oferecido na nuvem, através de parceria com a plataforma DNAnexus.

Por fim, a empresa ainda lançou a plataforma NVIDIA Clara Guardian, que usa análise inteligente de vídeo e discurso para ajudar os hospitais no monitoramento do estado vital dos pacientes diante de um cenário com número reduzido de profissionais. A ferramenta vai permitir o monitoramento automático de temperatura corporal, a detecção do uso de máscaras de proteção, a observação às normas de distanciamento social e o acompanhamento remoto dos pacientes.