IA ajuda a identificar risco de violência por armas de fogo

Os Estados Unidos são um país particularmente vulnerável a episódios de violência causada por armas de fogo. Toda vez que ocorre um atentado de natureza terrorista, o público volta a discutir sobre medidas que limitem os danos à segurança pública. Buscando neutralizar essas ameaças, espaços públicos e privados têm investido em sistemas de monitoramento por vídeo, mas esta solução é cara, difícil de operacionalizar e pouco eficiente. Mesmo na melhor das condições, geralmente as medidas de controle são acionadas somente depois que ocorre um disparo.

Trazendo os programas de prevenção para um novo patamar, a empresa Omnilert está lançando um sistema que usa inteligência artificial para identificar armas a partir dos vídeos coletados pelas câmeras de segurança. Batizado de Omnilert Gun Detect, o sistema analisa os vídeos e, no caso da detecção de uma arma de fogo, dispara automaticamente alertas e protocolos predefinidos. Tudo isso em uma fração do tempo empregado com as abordagens tradicionais.

Na demonstração apresentada em um canal de notícias, um indivíduo com rosto coberto entra em um escritório, e no momento em que ele puxa uma arma escondida, a mesma é identificada rapidamente. A partir daí, o sistema é configurado para enviar uma foto para o pessoal de segurança, que tem condições de avaliar a gravidade da situação com maior nuance. Por enquanto, a maioria dos falsos alertas ocorre em situações de baixa luminosidade ou visibilidade encoberta, mas o algoritmo deve melhorar seu desempenho com os aperfeiçoamentos no seu treinamento.

O sistema foi projetado para operacionalizar mesmo em instalações grandes, como escolas e aeroportos, mas a empresa esclarece que o produto é compatível com o orçamento de empresas menores, fazendo uso do sistema de monitoramento por vídeo já instalado.