Inteligência Artificial + Redes Sociais = Marketing Mais Eficiente

É possível descrever marketing como a disciplina que trata de vender a ideia de um produto. Por décadas, os profissionais da área se dedicam a entender seu público potencial, suas necessidades e expectativas, e como alcançá-lo através de uma mensagem publicitária eficiente. Até poucos anos, o melhor que os departamentos de publicidade podiam fazer era identificar grupos relevantes, e desenvolver campanhas orientadas a eles. Mas isto certamente ignora a individualidade dos consumidores, o que limitava a penetração dessas campanhas e resultava em desperdício financeiros.

Hoje em dia, a inteligência artificial abriu um novo universo de possibilidades. Graças às ferramentas de machine learning, associadas ao mundo do big data, é cada vez mais viável entender os consumidores individualmente, e assim construir um relacionamento extremamente personalizado. O cliente ganha com recomendações cada vez mais relevantes, e as empresas ganham com o aumento das possibilidades reais de conversão.

IA em Marketing

O uso de inteligência artificial em marketing tem sido voltado à tarefa de analisar dados de consumo para melhor a jornada do consumidor. Nós, enquanto consumidores, estamos gerando dados o tempo todo durante nossa atividade na internet, e as empresas podem usar estes dados para nos entregar uma experiência de consumo mais agradável. Através da análise dessa atividade, é possível entender as necessidades e expectativas de cada consumidor, não só aquelas imediatas mas também futuras, e assim entregar conteúdo personalizado capaz de satisfazer o que cada pessoa busca, às vezes antes mesmo que ela tome a iniciativa por conta própria.

Aplicações e benefícios

A inteligência artificial permite gerar conteúdo de marketing direcionado, que atinge somente o público interessado, proporcionando uma experiência online mais relevante para o cliente, e mais econômica para a empresa. Mas além disso, a aplicação de IA em marketing tem outros benefícios, como os destacados a seguir.

  • Propaganda personalizada: Não basta saber quais produtos oferecer a quem, mas também como apresentá-los. Um serviço de recomendação de filmes, por exemplo, pode destacar os aspectos cômicos de uma comédia romântica a um usuário que gosta de comédias, enquanto realça os aspectos românticos para um admirador desta categoria.
  • Chatbots: A princípio, pode parecer que os serviços de atendimento ao cliente não têm relação direta com a área de marketing, mas convém lembrar que a qualidade do relacionamento impacta a fidelidade do cliente, além de que muitos potenciais usuários escolhem fazer um contato inicial com a marca antes de se tornarem clientes. Os chatbots permitem um retorno rápido e padronizado no sentido de oferecer uma boa experiência.
  • Administração da marca: Numa época onde as pessoas “votam” com seu dinheiro, consumindo produtos de empresas que elas sentem terem um impacto positivo no mundo, a reputação de uma marca é mais importante do que nunca. Empresas acompanham o sentimento das pessoas com relação às suas marcas através das análises que usam dados coletados em redes sociais.
  • Descoberta de tendências: Novamente se valendo das redes sociais, é possível reconhecer rapidamente tendências de consumo, e adequar a campanha de marketing para realçar como determinado produto atende àquela necessidade.
  • Predição de necessidades de consumo: Com base no histórico de interesse de um usuário, a empresa pode identificar por exemplo que o comprador de um carro novo logo vai ter interesse na aquisição de um seguro, e assim proativamente apresentar sua solução.
  • Relatórios de campanha: Como a coleta de análise de dados não está limitada ao período pré-campanha, também é possível analisar o impacto de uma estratégia de marketing. Assim, os times de publicidade podem mensurar o que está dando certo e o que necessita de insights adicionais.

Mãos na prática

Tratando especificamente das redes sociais, a maioria das plataformas fornece relatórios com métricas básicas para que administradores de páginas possam monitorar as atividades relacionadas às interações com seu público. Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn fornecem APIs para recuperar essas informações, seja no navegador, seja dentro de um código de análise, por exemplo.

A seguir apresento algumas das métricas relacionadas às redes sociais e como elas podem se relacionar com campanhas de marketing.

  • Número de seguidores e curtidas: Algumas das atividades reportadas incluem o número de seguidores e novos seguidores, e o número de curtidas ou postagens por esses seguidores. A análise dessas medidas simples já pode ser bastante elucidativa. Alterações incomuns podem coincidir com campanhas ou posicionamentos da empresa, revelando a relação entre estas ações e as expectativas dos consumidores.
  • Número de impressões: Cada plataforma tem uma forma de mensurar este conceito; no Twitter, por exemplo, ele indica o número de pessoas que estão vendo as atualizações da página, e no Facebook, é o número de pessoas que receberam essa informação no feed delas ou visitaram a atualização voluntariamente. Esta métrica, associada ao número de publicações da página no período, indica como as pessoas estão reagindo àquilo que a empresa apresenta online.
  • Engajamento: O engajamento é uma medida do quanto as pessoas estão julgando a atividade de uma empresa digna de atenção. Ela vai indicar aquilo que os consumidores acham interessante o suficiente para explorar mais a fundo. Isto pode indicar, por exemplo, quais características ou aplicações de um produto são consideradas mais importantes, e assim direcionar a campanha de marketing neste sentido.
  • Redirecionamentos: Outra informação interessante é observar qual rede social está direcionando mais pessoas para o site da empresa, onde geralmente ocorrem as vendas. Os principais serviços de hospedagem de sites fornecem essas métricas. Como as diferentes redes sociais fornecem experiências diferentes, é possível que isto se reflita no perfil dos consumidores que uma marca consegue alcançar. Esta relação produz insights sobre o público consumidor e também indica em qual rede social a empresa deve concentrar seus recursos.
  • Sentimentos: Conforme já mencionado, monitorar os sentimentos relacionados à marca faz parte da administração da imagem da marca. As redes sociais já costumam aplicar algoritmos de processamento de linguagem natural para indicar, junto às atividades de interação entre empresa e consumidores, quais os sentimentos associados, indicando aspectos positivos e negativos.
  • Dados demográficos: Informações mais generalistas como idade, gênero e país onde o público consumidor mora ainda são relevantes em etapas primárias de segmentação, e são facilmente recuperadas pelas ferramentas de análise das redes sociais.

De posse das informações relevantes ao negócio, o próximo passo é integrá-las para análise. Para isso, é comum o uso de dashboards, que são ferramentas que organizam gráficos e tabelas em painéis, para rápida inspeção e eventual reconhecimento de relações que merecem um estudo mais aprofundado. Existem várias ferramentas com esta função, que integram dados alimentados de qualquer fonte, mas também já estão disponíveis serviços de dashboard que integram automaticamente dados de diferentes redes sociais, e assim fornecem um canal integrado para análise de atividade online relacionada à empresa.


O grande volume de dados veiculados em redes sociais é um prato cheio para que as técnicas de machine learning revelem relações entre consumidores e empresas que antes eram impossíveis de desvendar. Neste artigo, apresentei como a inteligência artificial vem sendo aplicada pela área de marketing, melhorando a experiência do consumidor e aumentando o desempenho das campanhas de publicidade. Em seguida, citei como a análise de atividades em rede social pode fornecer insights neste sentido, seja pelo acompanhamento de métricas específicas, seja por sua inter-relação revelada por dashboards. A inteligência artificial nos apresenta um potencial inédito para tratamento personalizado dos consumidores, o que fortalece o seu relacionamento com as empresas e contribui para a satisfação mútua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.