Uma introdução sobre a Amazon Web Services (AWS)

No início dos anos 2000, a Amazon percebeu que seus próprios departamentos gastavam a maioria do seu tempo na construção e solução de problemas de infraestrutura computacional. Eles perceberam que a construção de uma plataforma de IT compartilhada poderia resolver estes problemas, liberando os profissionais das outras áreas para focarem seu trabalho em inovações orientadas ao cliente. Esta foi a gênese da Amazon Web Services (AWS), que em 2002 foi lançada como serviço para qualquer desenvolvedor, se tornando a primeira grande plataforma para computação na nuvem. Em 2006, o serviço foi expandido para qualquer pessoa interessada. Atualmente, os seus principais concorrentes são a Google (com o GCP) e a Microsoft (com o Azure), mas a AWS continua tendo uma posição de destaque: em 2019, um relatório divulgado pela empresa mostrou um crescimento de 37% em relação ao ano anterior, somando 12% do total de lucros da Amazon. Seus principais clientes incluem a NASA, a Netflix e a Marinha dos Estados Unidos.

A missão principal da AWS continua sendo a de oferecer infraestrutura de TI na nuvem, o que costuma ser chamado de modelo IaaS (infrastructure as a service). Empresas podem encontrar nisso uma enorme vantagem, pois podem delegar toda a parte técnica de construção de uma base operacional para um prestador especializado. Além de tornar tudo mais fácil, ainda é tecnicamente possível reduzir os custos associados à compra e manutenção de equipamentos, e não há sequer a preocupação de re-escalonar a infraestrutura quando a demanda aumenta, basta mudar o tier do serviço contratado. Os serviços da AWS são cobrados em função direta de sua utilização, ou seja, não existe o risco de ter despesas com equipamentos que fiquem ociosos. Além disso, os contratos são flexíveis, não havendo compromissos a longo prazo.

Atualmente, a AWS contém data centers em 24 regiões, inclusive um no Brasil. Cada região foi projetada para estar contida dentro de um único país, garantindo que todos os dados e serviços permaneçam dentro desta região, o que aumenta a segurança contra ataques. Há redundância de energia e conectividade para que o serviço ocorra de forma ininterrupta.

No início, a plataforma oferecia serviços relacionados ao armazenamento de dados e computação, mas hoje a gama de opções é muito maior, cobrindo as principais demandas de desenvolvedores e empresas. A seguir listamos os principais serviços e produtos disponíveis.

Computação

A computação em nuvem continua sendo um dos principais serviços da AWS. Chamado de EC2 (Elastic Compute Cloud), o serviço oferece servidores virtuais que simulam computadores reais, incluindo CPUs, GPUs, memória RAM, discos de armazenamento, sistemas operacionais e softwares específicos pré-instalados. O grau de personalização é enorme, sendo possível escolher entre diferentes capacidades e tamanhos, priorizando memória ou computação por exemplo. O usuário acessa esta máquina virtual remotamente, podendo utilizá-la com a mesma flexibilidade que teria se fosse local. Uma das principais vantagens de utilizar o EC2 é que ele possui um recurso de auto-escalabilidade, que modifica os parâmetros dos recursos utilizados para não haver interrupção em momentos de pico, por exemplo, ou conforme os negócios da empresa contratante aumentem.

Armazenamento

Disponível através do Amazon S3 (Simple Storage Service), este serviço oferece objetos de armazenamento escalonáveis para coleta, armazenamento, backup e análise de dados, garantindo sua disponibilidade, segurança e performance. Há a possibilidade de escolher coleções de dados para armazenamento “frio” de longo prazo, quando eles deixam de ser utilizados com frequência, o que reduz seus custos de manutenção. Os usuários costumam utilizar o S3 para armazenar dados de aplicativos mobile, websites, dados coletados por sensores, aplicativos corporativos e dispositivos IoT.

Bancos e gerenciamento de dados

O Amazon RDS (Relational Database Service) oferece a infraestrutura para trabalhar com bancos de dados relacionais, permitindo utilizar os principais frameworks: Oracle, SQL, PostgreSQL, MySQL e um formato proprietário, o Amazon Aurora. O Amazon DynamoDB oferece o mesmo serviço para bancos de dados NoSQL. As ferramentas foram desenvolvidas para entregar baixa latência, alto desempenho, alta escalabilidade e baixo custo.

Networking

O Amazon VPC (Virtual Private Cloud) permite que um administrador controle o acesso a diferentes serviços da AWS através de uma rede virtual. Além do acesso, também é possível limitar o tráfego para usuários específicos. Assim é possível isolar partes da infraestrutura virtual e manter a privacidade das operações.

Ferramentas de desenvolvimento

A Amazon oferece kits de desenvolvimento de software (SDKs) para que usuários possam utilizar a AWS através de linha de comando. Há uma interface proprietária mas também ferramentas que podem ser instaladas em diferentes sistemas operacionais, com suporte para várias linguagens de programação, como Java, PHP, Python, Node.js, C++, Android e iOS. A família de serviços Amazon Code permite que um time de desenvolvimento possa criar pipelines de integração e entrega contínua. O AWS Lambda proporciona execução de códigos sem a necessidade de gerenciar ou provisionar servidores, o que tem sido chamado de computação “serverless”, de forma que um aplicativo possa executar um código de forma simples e prática.

Big data

Alguns dos serviços disponíveis para big data incluem: Amazon Elastic MapReduce, que oferece um framework Hadoop para processamento; Amazon Kinesis, para processamento e análise de dados de streaming; AWS Glue, para tarefas de extração, transformação e carregamento de dados; Amazon Athena, para realizar queries; e Amazon QuickSight, para visualização de dados.

Inteligência artificial

A AWS oferece várias plataformas para o desenvolvimento e a execução de modelos de IA, como as AMIs (Amazon Machine Images), que já contêm toda a infraestrutura de hardware e software para criar e treinar modelos customizados. Além disso, existem APIs prontas para o consumo, como o Amazon Lex para chatbots por voz ou texto, o Amazon Polly para conversão de texto em fala, e o Amazon Rekognition para análise de imagens e rostos.

Outros serviços

Há ainda infraestruturas prontas para o desenvolvimento de aplicativos mobile, o gerenciamento de mensagens e notificações, a criação de jogos e desenvolvimentos com realidade virtual ou aumentada, ou que apliquem o conceito de IoT.


A Amazon Web Services oferece uma gama extensa de serviços de computação em nuvem, permitindo ao usuário um alto grau de personalização ou, se for de sua preferência, utilizar ferramentas prontas para uso imediato. Com isto, ele fica livre de montar e gerenciar a infraestrutura de computação, podendo focar na entrega de resultados para seus clientes. A ideia de negócio foi tão bem sucedida que hoje as empresas apresentam uma tendência crescente de migrar toda a sua infraestrutura para a nuvem. O modelo de pagamento por uso torna a opção atraente tanto para clientes pequenos quanto grandes corporações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.