Realidade aumentada ajuda a realizar melhores cirurgias

Com o objetivo de oferecer um atendimento médico de ponta aos veteranos americanos, a VHA (Veterans Health Administration), que é o maior sistema de saúde dos Estados Unidos, mantém o Projeto Convergência, que integra várias tecnologias para disponibilizar aos médicos visualizações tridimensionais dos órgãos dos pacientes utilizando holografia. Este projeto é uma parceria com a operadora de telefonia móvel Verizon, que oferece a estrutura 5G, a empresa Medivis, que oferece o software SurgicalAR para visualização clínica através de realidade aumentada, e a Microsoft, que entra com o headset HoloLens 2 para visualização, e serviços na plataforma Azure.

A base do sistema é a plataforma SurgicalAR. Numa primeira etapa, ela aplica visão computacional para analisar imagens obtidas por ressonância magnética, por exemplo, que representam os cortes do órgão de interesse. Um módulo de inteligência artificial utiliza esses dados para construir uma imagem tridimensional do órgão. Por fim, um dispositivo como o HoloLens permite visualizar e interagir com a imagem em um ambiente de realidade aumentada.

A empresa Medivis foi fundada por dois médicos que se sentiam frustrados com as análises de imagens bidimensionais. Nem sempre era fácil interpretar corretamente estas imagens para o que eles iriam encontrar durante uma cirurgia delicada, por exemplo. A projeção tridimensional do exame melhora a precisão das conclusões diagnósticas e permite tomar decisões em tempo real, tanto antes quanto durante uma cirurgia.

Para além da sala de operações, o software de inteligência artificial deve ajudar médicos a planejar e preparar melhor para cirurgias, através dos hologramas que melhor representam o que eles devem encontrar durante o procedimento. A tecnologia ainda tem um alto potencial educacional para médicos em treinamento.

O Projeto Convergência está programado para implementação inicial em algumas localidades selecionadas, mas prevê sua adesão generalizada conforme o sistema prove seu potencial revolucionário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.