Windows Update usa inteligência artificial para melhorar a experiência do usuário

Apesar de a Microsoft se manter enigmática sobre os anúncios que serão feitos em um evento que a empresa vai realizar na próxima quinta-feira, na semana passada apareceram vídeos vazados mostrando a interface do Windows 11, que deve ser a próxima interação do consagrado sistema operacional. Por enquanto, a Microsoft tem apenas frisado que o lançamento vai apresentar a maior atualização do Windows já feita.

Enquanto isso, o Windows 10 segue contando com atualizações periódicas. Além das atualizações pequenas que ocorrem a cada poucos dias, de tempos em tempos aparecem pacotes maiores, que exigem que o usuário instale uma nova versão para contar com os recursos mais atuais do sistema operacional. É o caso da versão 21H1, lançada para todos os usuários em maio.

Mas a história das atualizações do Windows tem sua parcela de conflito com os usuários. Uma queixa constante era que o sistema fazia as atualizações automaticamente, às vezes forçando o computador a uma reinicialização bem no meio de um trabalho. A empresa já havia trabalhado em algumas melhorias neste sentido, permitindo pausar as atualizações por um período ou escolher o horário mais adequado para as instalações. Mas a última versão disponibilizada em maio conta com uma ajuda adicional: a inteligência artificial.

A empresa passou a incorporar no processo um algoritmo com o intuito de “melhorar a confiança geral da experiência de atualização do Windows”. Na prática, o módulo inteligente é responsável por avaliar, caso a caso, o melhor momento para a atualização, baseado nos dados de usabilidade do usuário. Assim, a atualização automática é disparada de forma a ter o menor impacto na experiência, ao mesmo tempo em que prioriza as operações complicadas relacionadas às atualizações mais robustas.

É importante manter os sistemas operacionais atualizados, para se beneficiar das correções de segurança. Além disso, as novas versões costumam trazer novas funcionalidades. Por isso, é bem-vindo o esforço da Microsoft em utilizar inteligência artificial para diminuir a fricção durante as atualizações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.