Governo francês usa IA para identificar piscinas não declaradas

Na França, não é muito comum que as residências tenham piscina, mas ondas de calor no período de verão dos últimos anos têm tornado as piscinas cada vez mais populares. Só no último ano, o número de piscinas aumentou cerca de 10%. Como a instalação de uma piscina aumenta o valor do imóvel, o governo reajusta os impostos devidos. Só que como na maioria dos casos as piscinas ficam na área traseira das casas, escondidas por cercas, muitos residentes não comunicam as autoridades sobre a instalação, e assim não recolhem o novo valor do imposto.

Mas nos últimos meses, a agência fiscal francesa começou a utilizar inteligência artificial para identificar piscinas recentemente instaladas, a partir de imagens de satélite. O algoritmo foi treinado pela agência em cooperação com a empresa Capgemini, usando bibliotecas de acesso aberto do Google. As imagens são obtidas de bancos públicos. Quando o algoritmo identifica uma piscina, ele compara os resultados com uma base de dados de piscinas declaradas pelos residentes, retornando as eventuais divergências. Por último, um colaborador da agência verifica as imagens levantadas, para evitar falsos positivos.

Os desenvolvedores comentam que mais de 20 mil piscinas não declaradas foram encontradas com o uso da ferramenta no período de testes, e 94% dos residentes contatados confirmaram sua presença, evidenciando a precisão do método. Agora, a solução será expandida para todo o país. Isto deve permitir a coleta adicional de cerca de 10 milhões de euros anuais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.