Relatório sobre o Estado da Inteligência Artificial em 2022

Os investidores Nathan Benaich e Ian Hogarth, do Reino Unido, têm produzido um relatório anual chamado State of AI, onde eles observam tendências e apontam os desenvolvimentos mais interessantes, com o objetivo de fomentar conversas informadas sobre a tecnologia e suas implicações para o futuro. O relatório de 2022 acaba de ser publicado.

O documento comenta que, nos últimos 12 meses, aumentou consideravelmente o número de modelos revolucionários de inteligência artificial publicados em formato aberto, em parte graças ao surgimento de novos centros de pesquisa, enquanto que a infraestrutura continua concentrada nas mão da empresa NVIDIA, apesar dos investimentos de outras gigantes como Google, Amazon e Microsoft. Laboratórios pequenos, até então desconhecidos, como o Stability.ai e o Midjourney, apresentaram modelos de geração de imagem a partir de texto com capacidade similar àqueles publicados pela OpenAI e o Google, demonstrando que as pesquisas mais inovadoras não são mais monopólio das grandes empresas, já que o acesso a recursos computacionais robustos nunca foi tão fácil.

A inteligência artificial também tem solidificado seu papel de ferramenta na pesquisa científica. Neste ano, por exemplo, a estrutura de mais de 200 milhões de proteínas foi disponibilizada graças ao AlphaFold, e um sistema do DeepMind conseguiu estabilizar reações químicas no núcleo de reatores de fusão nuclear.

Outro levantamento é que a preocupação com segurança está ganhando importância de forma acelerada. No período coberto pelo relatório, o número de pesquisadores de segurança nos grandes laboratórios triplicou, o que deve ajudar a difundir e fortalecer a disciplina.

No que se refere aos países mais engajados em pesquisa com IA, a China agora tem produzido 4,5 mais trabalhos científicos que os Estados Unidos, aumentando a diferença que já é tendência há alguns anos. O país asiático demonstra especial interesse em temas relacionados à segurança, como monitoramento, autonomia, compreensão de cenas e detecção de objetos.

O relatório completo pode ser acessado aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.